Competências essenciais do empreendedor: como desenvolvê-las?

Não ter formação em negócios não é sinônimo de não ter competências de empreendedor. Uma graduação ou curso qualquer é uma forma de ter base para tirar as ideias do papel. No entanto, muitas habilidades podem ser desenvolvidas na prática. Para isso, é necessário ter bastante vontade de aprender. Tendo disposição, em pouco tempo você se tornará independente e tomará decisões cada vez mais acertadas.

Histórias de pessoas que seguiram esse rumo não faltam. É até um clichê desses bons de ouvir: a do pequeno empreendedor que superou obstáculos com determinação e hoje prospera. Um exemplo emblemático brasileiro é o comunicador Silvio Santos, que, sem formação, foi de camelô a dono de um dos maiores grupos de mídia do país.

Muita gente tenta seguir o mesmo exemplo — de maneira mais modesta, talvez. Dados da Global Entrepreneurship Monitor 2014 revelam que o Brasil possui 45,7 milhões de empreendedores — 58% deles possuem uma renda máxima de R$ 2.364. Mas nem todos estão dispostos, ou mesmo sabem que podem desenvolver competências de empreendedor.

Quer saber como desenvolver as competências do empreendedor que há em você? Continue a leitura deste post e confira!

Quais são as competências essenciais do empreendedor?

Liderança

Uma das habilidades citadas como essencial, segundo especialistas, é a capacidade de liderança. Isso não significa saber mandar nas pessoas, até porque, em um primeiro momento, você possivelmente trabalhará sozinho. A habilidade de liderança diz respeito a uma postura que você toma diante do seu negócio.

É poder externalizar uma autoconfiança tendo consciência de que ainda há muito para aprender. É acreditar que é possível fazer e inspirar quem está a sua volta. E isso se desenvolve com muita paciência e demonstrando sua vontade de pôr seus planos em prática — e principalmente falando sobre eles.

Persuasão

Outra característica que o empreendedor precisa ter é a persuasão. Num momento de dificuldades para todo mundo, com um mercado cada vez mais competitivo e em crise, é essencial que você saiba convencer o cliente a comprar sua ideia. Esse é justamente o ponto. Você não vende um produto, mas uma ideia, uma solução. E para fazer isso é imprescindível conhecer a fundo o ramo no qual você trabalha.

Disciplina

Ambas as qualidades já citadas e qualquer outra que digam para você ter não podem ser desenvolvidas sem algo básico: disciplina. Ser disciplinado implica ter um compromisso consigo mesmo. O que é muito mais difícil do que se comprometer com outra pessoa. Quando você estabelece algo com outro, você adere a motivos que não necessariamente são seu foco principal.

Por exemplo, você pode levantar cedo da cama porque combinou com um colega e não quer passar pela vergonha de parecer irresponsável. Mas você precisa acordar cedo para fazer algo sozinho? Parece mais fácil ficar na cama, não é mesmo? Disciplina é isso: o compromisso consigo mesmo. E ela só pode ser desenvolvida se você conseguir enxergar seu objetivo final.

Lembre-se, no final das contas, é preciso muita responsabilidade para por um plano em prática. Mas com certeza o resultado final, desenvolvendo essas características, será satisfatório.

Não se esqueça também que é muito provável que essas competências do empreendedor sejam desenvolvidas com mais ou menos facilidade, dependendo da sua personalidade e do ramo do seu negócio.

Como tem sido sua experiência com seu negócio? Compartilhe conosco suas ideias em nossa fanpage no Facebook, afinal, suas dicas também podem ajudar alguém.

 

Compartilhe esse post

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

Outros Artigos

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

Postar Comentário