Veja 5 dicas para você não perder dinheiro com estoque encalhado

O controle de estoque eficiente é fundamental para manter as finanças do seu negócio em ordem, seja qual for sua área de atuação. Uma gestão cuidadosa das mercadorias ou insumos de produção estocados pode reduzir custos e aumentar significativamente o lucro da empresa.

A otimização nas etapas de controle leva a um ganho de eficiência, diminui os desperdícios e promove a expansão do negócio em um prazo reduzido se comparado a empresas com má gestão de estoques. Algumas dicas podem ajudar nesse processo.

1. Treinar a mão de obra

É importante que o controle de entrada e saída do estoque, seja em planilhas impressas ou no meio digital, seja feito por colaboradores de confiança que estejam capacitados para isso.

Para manter a organização necessária é preciso que o número de erros seja diminuído ao máximo. Para isso, pode-se investir em palestras e cursos preparatórios que foquem na questão de como se deve manter sempre atualizada a movimentação de mercadorias dentro do estoque.

2. Padronizar os itens

Os códigos exclusivos de cada produto são fundamentais para o controle. Códigos repetidos ou danificados geram erros de manutenção no estoque. Se possível, os compartimentos devem ser organizados por zonas e também com prateleiras que contenham descrições de cada tipo de mercadoria. Assim, a visualização e organização do ambiente promove agilidade e eficiência, ou seja, aumenta a produtividade.

3. Fazer inventários periódicos

Ajustar os saldos de estoque periodicamente é importante e para isso será necessário que se sejam realizados balanços e inventários, dentro de determinados períodos de tempo, para que os responsáveis atestem se o estoque físico confere com o dos sistemas, se houver, e para que os produtos ou mercadorias estejam dentro dos padrões aceitáveis de circulação e utilização.

A frequência de inventários parciais ou completos dependerá do tamanho do negócio e da disponibilidade de funcionários para exercerem a função de contagem, porém deve-se ter em mente que se trata de uma prática fundamental da organização do estoque.

4. Utilizar indicadores de desempenho

As entradas e saídas de mercadorias possuem um padrão dentro do seu negócio. Perceber as que mais tem saída e precisam de reposição rápida, principalmente em algumas épocas do ano, deve ser levado em conta. Já outros produtos ficam mais tempo em estoque, mas nem por isso devem ser esquecidos no controle.

Relatórios importantes como a curva ABC e o giro de mercadorias servem ao propósito de uma gestão comprometida com a manutenção dos principais produtos do seu negócio, para que sejam repostos os itens de maior giro com mais frequência. As tomadas de decisão ficarão mais fáceis a partir dessa sistematização dentro do estoque. Muitas empresas perdem oportunidades de vendas por conta de um controle ruim de seus principais insumos ou produtos disponíveis em suas prateleiras.

5. Implantar um sistema informatizado

Em uma era de trocas digitais é preciso que o negócio se modernize para ganhar em performance de mercado. Há sistemas de gestão confiáveis que podem auxiliar em uma melhor organização das mercadorias de forma rápida e segura.

Com esse processo de informatização ficará mais fácil fazer o controle de estoque, acompanhar alterações e saber quais são os produtos em defasagem e outros que estão com pouca saída. Além disso, o acesso ao sistema pode ser restrito, permitindo o maior controle sobre as informações somente aos colaboradores autorizados.

Siga a Direcione Coaching nas redes sociais e fique por dentro de outras dicas para desenvolver o seu negócio com segurança e eficiência!

Compartilhe esse post

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

Outros Artigos

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

Postar Comentário